De que sentimentos preciso nestes tempos tão estranhos?

À escrivaninha. 23°C lá fora. Céu encoberto e uma brisa fria sugerem meias para aquecer os pés. Estive pensando a respeito de mudanças necessárias em meu estado de espírito, daqui para a frente. Há sentimentos que, definitivamente, precisam ser alimentados. Outros, devem ser exterminados de minha vida. Nestes anos de pandemia precisamos de muita sabedoria para equilibrar emoção … Ler mais

Podemos esperar alguma calma mesmo após uma terrível tempestade?

À escrivaninha. 20ºC lá fora. Choveu muito desde ontem. Chuva forte, intensa, como intensos têm sido os dias. Agora, há pouco, a chuva deu uma trégua. E eu fiquei refletindo: há paz depois da tempestade? A pandemia segue ceifando vidas. Embora, pessoalmente, esteja bem de saúde, lamento por todas as perdas, incluindo as minhas, que amigos, … Ler mais

Como enfrentar as tempestades diárias

À escrivaninha. 26ºC lá fora. Céu azulzíssimo e um calorzinho outonal discreto. Hoje é Domingo de Páscoa. Amanhã é o aniversário de meu Anjo. Creio na ressurreição. Não compreendo este mistério, mas creio. Ocasionalmente, alguma circunstância foge de nosso controle. O cérebro entra em colapso. As emoções são contraditórias. Nestes momentos, o autocontrole depende de … Ler mais

Coisas que aprendi em 1 ano de blog

À escrivaninha. 37°C lá fora! O “Hell” de Janeiro literalmente. Amo calor e sol. Não amo altas temperaturas. Sofremos as consequências das mãos humanas na natureza. O aniversário de um ano deste blog foi no dia 20 de janeiro! Hoje, faço uma reflexão para marcar esta ocasião, reunindo algumas coisas que aprendi ao longo deste … Ler mais

Você deve colocar a máscara de oxigênio primeiro

À escrivaninha, 35°C lá fora. Céu azul limpíssimo, porém nublado. Parece verão, mas estamos na primavera. Um hábito fundamental para preservar nossa saúde mental é semelhante ao que ouvimos nas companhias aéreas: ” Coloque sua própria máscara de oxigênio, antes de ajudar outras pessoas”. Uma das coisas importantes sobre o envelhecimento é sabermos quando colocar … Ler mais

Aprendi a ficar isolada, mas feliz

À escrivaninha. 21ºC lá fora, com sensação de 20ºC. Inverno despedindo-se. Minha amiga Tetê me disse, ontem, durante nossa conversa em vídeo, que eu preciso sair de casa para tomar sol, ou terei problemas. Quando a ouvi dizer esta última palavra, pensei que se referia ao fato de eu me isolar do convívio social. Imaginei, … Ler mais

Como encontrar a magia do silêncio

À escrivaninha. 30ºC lá fora. Inverno, no Rio, com calor, paradoxalmente. Só tenho blusas de alças ou com mangas curtas. Se esfriar, o que parece pouco provável, precisarei de sobreposições e casacos. Sou bastante minimalista com vestuário. Sinto-me bem desleixada ultimamente. Penso que devo me arrumar, mesmo que não vá à esquina, em tempos de … Ler mais

Como criar um lugar de refúgio

À escrivaninha. 23°C lá fora. Tarde nublada, chuvosa e fria. Seguimos em um difícil distanciamento social.  Ultimamente, pareço gastar muito tempo tentando encher as longas horas do dia. Separo um momento matinal para me exercitar e me alongar, após o café da manhã. Depois de lidar com as tarefas domésticas, leio posts de blogs no Feedly, … Ler mais

Narrar é selecionar detalhes

À escrivaninha. 22°C lá fora. Manhã nublada. Distanciamento social. Assisto às aulas do curso Escrita Criativa, em um aplicativo, todas as manhãs. O professor diz: “narrar é selecionar detalhes”. Com este olhar seletivo, escolho o que me parece relevante. O que meu coração seleciona como tocante. Não quero registrar o que fere e decepciona. Realismo … Ler mais