À procura de alegria

À escrivaninha. 34ºC lá fora. Céu azulzíssimo e um calor outonal maravilhoso. Amo este tempo. Dias lentos e ocupados. Decidi, no início da pandemia, que tipo de semana eu queria ter e criei alguns hábitos. Tem funcionado bem para mim, até o momento.. Definitivamente, não sigo mais nenhuma rotina específica. O que preenche a minha vida … Ler mais

Como incorporei novas atividades de lazer

À escrivaninha. Faz 27°C lá fora! Chuva, enfim, após dias tórridos no verão carioca. Confinada no apartamento, adaptamos a vida, com atividades de lazer, regadas a muita água gelada, banhos frios e ventiladores. Desde que entramos em distanciamento social, tenho me esforçado para realmente apreciar as pequenas coisas que me dão prazer. Impressiono-me como o simples … Ler mais

Você quer feliz ou estar sempre certa?

À escrivaninha. 32°C lá fora. Céu nublado. Como nublados andam os dias neste país. Nos últimos dias, considerei, seriamente, o que eu quero manter em minha vida ou deixar ir embora em 2021. Refleti e me comprometi a focar em coisas importantes para mim, como pessoa. Se algo está esgotando meus níveis de energia, seja fisicamente, … Ler mais

Por que não temos grandes horas de alegria

À escrivaninha. 26°C lá fora. Finalmente, o clima esquentou, às vésperas da primavera. Adoro calor, mesmo no inverno. Estou tentando espairecer a cabeça, nestes dias de distanciamento social. Nos últimos tempos, procuro me concentrar nos raríssimos momentos preciosos e não espero grandes horas de alegria. Encontrar pequenos prazeres diários é como descobrir a fonte de relaxamento … Ler mais

Sinais de que precisamos desacelerar

À escrivaninha. 28°C lá fora. Céu maravilhosamente azul! Que dia lindo, quentinho e agradável de inverno. O mundo está mudando e há um impulso para uma forma de vida mais simples. Uma maneira mais frugal de viver os nossos dias, é definitivamente alcançável. Precisamos de desaceleração, de um modo de vida mais suave. De aprender … Ler mais

Segredos para não se uma velha rabugenta

À escrivaninha. 19°C lá fora. Por que sinto tanto frio? Não quero me tornar a velha rabugenta, evitada por todos, por sempre estar reclamando de algo. A cada manhã, decido ser positiva e silenciosa e não me envolver com coisas alheias, que não me dizem respeito ou não precisam de minha intervenção. E falho miseravelmente. É … Ler mais