Curtindo a natureza em meio à pandemia

À escrivaninha. 30°C lá fora. A primavera empurrando o inverno para trás. Gosto deste sol, deste céu azul, desta brisa. E já se passaram seis meses dentro de casa, nesta epidemia do vírus! Não consigo nem descrever como nosso humor tem estado ultimamente, por causa do confinamento forçado. Às vezes, pergunto-me se estamos em uma … Ler mais Curtindo a natureza em meio à pandemia

Preguiça de se exercitar

À escrivaninha. 31°C lá fora. Dias mais quentes e abafados roubam a energia e a preguiça reina. Não dava muita atenção para a importância de exercícios físicos e seus benefícios até a meia-idade. Quando iniciava algum treino de ginástica, em academia, logo o abandonava. Quão equivocada eu estava. Com um problema na coluna, há vários … Ler mais Preguiça de se exercitar

Não temos grandes horas de alegria

À escrivaninha. 26°C lá fora. Finalmente, o clima esquentou, às vésperas da primavera. Adoro calor, mesmo no inverno. Estou tentando espairecer a cabeça, nestes dias de distanciamento social. Nos últimos tempos, procuro me concentrar nos raríssimos momentos preciosos e não espero grandes horas de alegria. Encontrar pequenos prazeres diários é como descobrir a fonte de relaxamento … Ler mais Não temos grandes horas de alegria

Leitura e escrita no isolamento

À escrivaninha. 34°C lá fora. É setembro. Final de inverno. Uma brisa quente sopra pela minha janela. Moro no Rio e sou muito grata por poder desfrutar de um clima maravilhoso o ano todo. O inverno tem sido ameno e, geralmente, com dias de céu azul brilhante. Tivemos algumas poucas noites frias. Aprender mantém meu … Ler mais Leitura e escrita no isolamento

Precisamos desacelerar

À escrivaninha. 28°C lá fora. Céu maravilhosamente azul! Que dia lindo, quentinho e agradável de inverno. O mundo está mudando e há um impulso para uma forma de vida mais simples. Uma maneira mais frugal de viver os nossos dias, é definitivamente alcançável. Precisamos de desaceleração, de um modo de vida mais suave. De aprender … Ler mais Precisamos desacelerar

Uma velha rabugenta

À escrivaninha. 19°C lá fora. Por que sinto tanto frio? Não quero me tornar a velha rabugenta, evitada por todos, por sempre estar reclamando de algo. A cada manhã, decido ser positiva e silenciosa e não me envolver com coisas alheias, que não me dizem respeito ou não precisam de minha intervenção. E falho miseravelmente. É … Ler mais Uma velha rabugenta

Viva muito e prospere

À escrivaninha. 19°C lá fora. As extremidades, dedos dos pés e das mãos estão geladas. Cariocas não gostam de dias nublados ou de frio. Brrrrr. Estou, há dois dias, treinando a saudação vulcana. Eu nunca consegui executá-la. Até agora! Em tempos de pandemia, em que a recomendação é evitar contato com as mãos, a fim de … Ler mais Viva muito e prospere

A graça dos cabelos grisalhos

À escrivaninha. 22ºC lá fora, nublado, com chuvinha e friozinho carioca. Finalmente, inverno, no Rio. No reencontro com minha amiga Sandra, antes da pandemia, ela me disse que eu não havia mudado nada, estava muito bem e só precisava pintar o cabelo. Imagina, de jeito nenhum! Liberdade. É incrível como tentam nos obrigar aos artifícios … Ler mais A graça dos cabelos grisalhos

Reflexões à janela

Sentada à escrivaninha. 30ºC lá fora, com sensação de 31ºC, embora nublado. Inverno, no Rio, com calor. Tomando a segunda xícara de café, com rabanada. Estive pensando na música: “Já é Natal na Leader…”, ou melhor, na minha casa. Senti vontade de comer rabanadas, e as fiz. Essa é a melhor parte da vida de … Ler mais Reflexões à janela

A magia do silêncio

À escrivaninha. 30ºC lá fora. Inverno, no Rio, com calor, paradoxalmente. Só tenho blusas de alças ou com mangas curtas. Se esfriar, o que parece pouco provável, precisarei de sobreposições e casacos. Sou bastante minimalista com vestuário. Sinto-me bem desleixada ultimamente. Penso que devo me arrumar, mesmo que não vá à esquina, em tempos de … Ler mais A magia do silêncio