Vivendo em meu casulo

À escrivaninha. 32°C lá fora. Céu maravilhosamente azul com nuvenzinhas brancas. O sol brilha nesta deslumbrante tarde de primavera. Acordo, todos os dias, esquecendo, por um segundo, o vírus. Imediatamente eu me lembro e agradeço pela vida. Neste momento, cerca de 1 ano e meio de pandemia, ainda estou encasulada. São tempos difíceis e ninguém … Ler mais

Pensamentos ou sentimentos?

À escrivaninha. 18°C lá fora. Céu cinzento. Chove fraco desde cedo. Continuo usando meias e agasalho. Tenho refletido sobre o que é mais importante, conforme envelheço: meus pensamentos ou meus sentimentos? Esta é a questão mais interessante da vida. Pensamentos são importantes, mas, com o passar dos anos, podem não ser tão confiáveis, podem se … Ler mais

Olhos molhados e coração seco

À escrivaninha. 16°C lá fora. Céu acinzentado. Nenhuma nuvem. Mãos gelados e corpo aquecido pelos exercícios terapêuticos do Lion Gong. A gargalhadas de minha neta. O balançar dos pés quando sentada. As mesmas mãos. Ela usa a camisa dele. A única que guardei por tantos anos. A onda de emoção me sufoca. Meus olhos se enchem … Ler mais

Por milhares de dias nesta Terra

À escrivaninha. 19ºC lá fora. Inverno chegou, oficial e literalmente, e não estou sabendo lidar com o frio. Hoje completo 23376 dias vividos na Terra. Sou grata por ter quem amo saudável, em tempos emocionalmente sombrios. Parafraseando Lya Luft, eu preciso fazer hoje o que desejo tanto, quero abraçar hoje as pessoas que amo. Tenho … Ler mais

O espelho nos lembra de que os anos estão passando

À escrivaninha. 21ºC lá fora. Céu encoberto, maravilhosamente azul, salpicado de nuvens. Um vento frio levanta as cortinas e me arrepia. Junho inicia frio e triste, marcando a chegada da metade do ano. E me lembrando de que também já ultrapassei a metade da vida. Chega um momento, em nossa caminhada, em que a idade … Ler mais

Cada amanhecer traz sempre um novo hoje e o amanhã nunca chega

À escrivaninha. Faz 22°C lá fora. Um ventinho frio outonal e melancólico. A cada manhã, sinto-me incrivelmente grata apenas por acordar. Queremos voltar a uma vida de normalidade. Queremos voltar ao tempo em que a vida era mais tranquila. E queremos parar esta situação de estresse e ansiedade. A realidade, porém, é bem diferente. O … Ler mais