Pensamentos ou sentimentos?

À escrivaninha. 18°C lá fora. Céu cinzento. Chove fraco desde cedo. Continuo usando meias e agasalho.

Tenho refletido sobre o que é mais importante, conforme envelheço: meus pensamentos ou meus sentimentos? Esta é a questão mais interessante da vida.

Pensamentos são importantes, mas, com o passar dos anos, podem não ser tão confiáveis, podem se tornar imprevisíveis e improdutivos. Sentimentos, entretanto, são permanentes e duráveis.

Não importa o quanto eu tenha perdido, ao longo do caminho, espero que meus sentimentos permaneçam intactos. Pois são eles que importarão quando os primeiros sinais de declínio cognitivo aparecerem.

Não sabemos como nossa vida acabará. Então, quero apenas me sentir feliz por estar aqui e ser amável com as pessoas. Elas serão imprescindíveis quando meus pensamentos se deteriorarem. Meus sentimentos, que, espero, serão bons, importarão para quem conviver comigo.

Posso me entristecer, quando as circunstâncias forem adversas. Mas quero continuar a sorrir, sempre que eu puder. Isto deve tornar a convivência e o cuidado mais tolerável, quando eu estiver bem velhinha.

Afinal, ninguém quer conviver com velhinhas rabugentas e intratáveis. Quero cuidar de minha mente, focar no que me faz feliz e parar de reclamar. Este é um plano em andamento, com muito a aprender e a melhorar, antes de a caduquice chegar.

Espero que amabilidade e alegria continuem comigo. Pois, acredito, sentimento é o que permanecerá, quando os pensamentos se tornarem confusos.

Foto de Olya Kobruseva no Pexels

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.