A vida é mais tempo alegre do que triste

À escrivaninha. 27°C lá fora. Céu nublado. Dia chuvoso. Olho pela minha janela e vejo um pássaro voando sobre o telhado do prédio em frente, enfrentando a chuvinha fina. Os bem-te-vis cantam tímidos. Talvez não gostem de dias nublados…

Conforme o tempo passa, as coisas se desgastam. A natureza segue impávida. Conforme o tempo passa, aproveito meus dias repetitivos. Meu corpo se desgasta.

Momento

Enquanto eu fiquei alegre,
permaneceram um bule azul com um descascado no bico,
uma garrafa de pimenta pelo meio,
um latido e um céu limpidíssimo
com recém-feitas estrelas.
Resistiram nos seu lugares, em seus ofícios,
constituindo o mundo pra mim, anteparo
para o que foi um acometimento:
súbito é bom ter um corpo pra rir
e sacudir a cabeça. A vida é mais tempo
alegre do que triste. Melhor é ser.


Adélia Prado

Ouço John Lennon: “Nós estamos jogando juntos estes jogos mentais, movendo as barreiras, plantando sementes, fazendo a guerrilha mental, cantando o mantra Paz na Terra”. Quero continuar jogando estes jogos mentais eternamente. Elevando o espírito de paz e amor.

É bom ter um corpo para rir, para gargalhar. É bom ter uma mente para pensar, para criar. Minha alma sorri. A alegria vence a tristeza. A vida é mais tempo alegre do que triste. Melhor que seja mesmo.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.