Aposentar-se é escrever um novo capítulo no livro da vida

À escrivaninha. 14ºC lá fora. Céu nublado. Um vento frio me estremece. Vejo a aposentadoria como um novo capítulo de um livro, com variações no tema central e novas inserções no enredo. Com essa perspectiva aliada à minha personalidade impulsiva e intempestiva, mergulhei totalmente no enredo de minha aposentadoria. Eu continuo a acordar cedo com … Ler mais

O espelho nos lembra de que os anos estão passando

À escrivaninha. 21ºC lá fora. Céu encoberto, maravilhosamente azul, salpicado de nuvens. Um vento frio levanta as cortinas e me arrepia. Junho inicia frio e triste, marcando a chegada da metade do ano. E me lembrando de que também já ultrapassei a metade da vida. Chega um momento, em nossa caminhada, em que a idade … Ler mais

Processando o banco de dados de nosso coração

À escrivaninha. 21ºC lá fora. Céu maravilhosamente azul pincelado de nuvenzinhas. Uma lufada de vento fresco. Clima tristemente outonal. Os níveis de estresse estão altos. A pandemia segue mudando estilos de vida e interferindo em relacionamentos. A convivência compulsória, durante 24 horas, tem afastado pessoas. Assisto, impotente, pessoas queridas enfrentando conflitos familiares e pessoais, fim … Ler mais

A vida é muito curta para ser ressentida

À escrivaninha. 27ºC lá fora. Céu encoberto com um tom azul acinzentado. O sol apareceu, pela manhã, e foi embora no meio da tarde. Não aprecio dias nublados. Passamos por uma pandemia de Covid-19, e ninguém imaginou o quanto seria terrivelmente longa e dolorosa. As perdas que enfrentamos, em todos os aspectos, são insuperáveis. A … Ler mais

Cabeças prateadas e mãos franzidas revelam almas iluminadas pelo tempo

À escrivaninha. 24ºC lá fora. Um vento tão frio obriga-me agasalhos e meias. Após a meia-idade, calor e frio oscilam o tempo todo. Trocadilho infame… Ao longo de minha vida, conheci pessoas interessantes e imaginei que manteríamos a amizade para sempre. O tempo passou, nos separamos, perdemos o contato e a amizade se desfez. Há … Ler mais

De que sentimentos preciso nestes tempos tão estranhos?

À escrivaninha. 23°C lá fora. Céu encoberto e uma brisa fria sugerem meias para aquecer os pés. Estive pensando a respeito de mudanças necessárias em meu estado de espírito, daqui para a frente. Há sentimentos que, definitivamente, precisam ser alimentados. Outros, devem ser exterminados de minha vida. Nestes anos de pandemia precisamos de muita sabedoria para equilibrar emoção … Ler mais

Quero escrever sobre o que ilumina a mente e afaga meu coração

À escrivaninha. 28º lá fora. Céu acinzentado e encoberto. Sinto uma brisa fria outonal. Por mais de uma década, eu escrevi, em meu extinto blog, sobre o meu cansaço e o meu mau humor, paralelos ao meu amor e à minha dedicação à Educação. Escrevi, também, sobre a preocupação com o impacto de minhas atitudes na … Ler mais

Cada amanhecer traz sempre um novo hoje e o amanhã nunca chega

À escrivaninha. Faz 22°C lá fora. Um ventinho frio outonal e melancólico. A cada manhã, sinto-me incrivelmente grata apenas por acordar. Queremos voltar a uma vida de normalidade. Queremos voltar ao tempo em que a vida era mais tranquila. E queremos parar esta situação de estresse e ansiedade. A realidade, porém, é bem diferente. O … Ler mais

Por que escrevo no meu fabuloso diário de reflexões absolutamente pessoais?

À escrivaninha. 27°C lá fora. Céu nublado e uma brisa maravilhosa outonal. Sobre escrever reflexões em cadernos: mantenha um fabuloso diário de reflexões absolutamente pessoais. Não escrevo um diário. Encaro meu caderno como espaço de reflexão em que posso analisar meus sentimentos e pensamentos. E dizer para mim mesma o que não devo dizer às pessoas. Porque me … Ler mais

Podemos esperar alguma calma mesmo após uma terrível tempestade?

À escrivaninha. 20ºC lá fora. Choveu muito desde ontem. Chuva forte, intensa, como intensos têm sido os dias. Agora, há pouco, a chuva deu uma trégua. E eu fiquei refletindo: há paz depois da tempestade? A pandemia segue ceifando vidas. Embora, pessoalmente, esteja bem de saúde, lamento por todas as perdas, incluindo as minhas, que amigos, … Ler mais