Resiliência ante as humilhações cotidianas

À escrivaninha. 16°C lá fora. Céu cinzento. Os dias têm sido frios e chuvosos, chegando a alguns dígitos abaixo de 15°C. Isto é incomum para o Rio. Ultrapassar a meia-idade trouxe-me a compreensão e a consciência de certas particularidades da pessoa idosa. Trouxe-me, em consequência, a capacidade de ser resiliente após algumas pequenas humilhações cotidianas. Trouxe-me, … Ler mais

Pensamentos ou sentimentos?

À escrivaninha. 18°C lá fora. Céu cinzento. Chove fraco desde cedo. Continuo usando meias e agasalho. Tenho refletido sobre o que é mais importante, conforme envelheço: meus pensamentos ou meus sentimentos? Esta é a questão mais interessante da vida. Pensamentos são importantes, mas, com o passar dos anos, podem não ser tão confiáveis, podem se … Ler mais

Escrever em um diário e protegê-lo é discrição

À escrivaninha. 19°C lá fora. Céu azul cinzento com grandes borrões de nuvens. Sinto muito frio. Minhas mãos estão congeladas. Vem, Primavera, por amor! Há algumas semanas, alterei o modo de iniciar o meu dia. Antes, pulava da cama e ia fazer barulho na cozinha, em busca de café. Agora, gosto de ficar em silêncio, … Ler mais

Permita-me ficar estirada na cama ou no sofá

À escrivaninha. 23°C lá fora. Céu azul pincelado por algumas manchas brancas. Vento frio de inverno. Nesta manhã de domingo, permiti-me um preguiçoso momento de leitura na cama. Tive intenções de passar parte da manhã ao sol, mas continuei deitada. Pela varanda, um solzinho tímido não me animou a descer. Ainda estamos no meio do … Ler mais

É como estar em férias permanentes

À escrivaninha. 22ºC lá fora. Céu limpo, sem nuvem alguma. Um tapete azul deslumbrante. Está maravilhoso assim. Já basta de frio. Curiosamente, estou de casaquinho leve e meias dentro de casa… Aceitei, finalmente, que estou livre da responsabilidade de ter de trabalhar. Eu perdi tanto tempo tentando desempenhar um papel de ocupada que não era mais … Ler mais

Apenas o céu como cobertura

À escrivaninha. 22ºC lá fora. Aqui dentro, sensação de muito frio. Resfriada. Inverno no Rio é coisa esquisita. Congelamos durante a madrugada e aquecemos durante o dia. Aqui estou, apreciando o silêncio ante cada tempestade diária. Consciente de que os anos estão passando. Sexagenária, em minha mente, ainda me sinto jovem. Entretanto, imagino que, para as … Ler mais

Eu gostaria de estar mais sábia

À escrivaninha. 22°C lá fora, finalmente. Os dias têm sido bem gelados. Um frio nada carioca. Outro aniversário registrado no mês passado. Estou um ano mais velha. Eu gostaria de estar mais sábia. Seria um ótimo presente de aniversário. Mas, não … eu sou a mesma de sempre. Meu aniversário não foi um evento. Apenas … Ler mais

Por milhares de dias nesta Terra

À escrivaninha. 19ºC lá fora. Inverno chegou, oficial e literalmente, e não estou sabendo lidar com o frio. Hoje completo 23376 dias vividos na Terra. Sou grata por ter quem amo saudável, em tempos emocionalmente sombrios. Parafraseando Lya Luft, eu preciso fazer hoje o que desejo tanto, quero abraçar hoje as pessoas que amo. Tenho … Ler mais

Aposentar-se é escrever um novo capítulo no livro da vida

À escrivaninha. 14ºC lá fora. Céu nublado. Um vento frio me estremece. Vejo a aposentadoria como um novo capítulo de um livro, com variações no tema central e novas inserções no enredo. Com essa perspectiva aliada à minha personalidade impulsiva e intempestiva, mergulhei totalmente no enredo de minha aposentadoria. Eu continuo a acordar cedo com … Ler mais