Refúgio à janela

À escrivaninha. 31°C lá fora. Céu limpo, com uma luminosidade estonteante. Em uma semana será primavera! Amo dias claros e quentes. Os dias têm sido uma repetição de curtir a solidão da leitura e da escrita. São, literalmente, horas, às voltas com livros e blogs. Sentada, diante da janela, à escrivaninha, olho o céu, ouço os … Ler mais

Escrever em um diário e protegê-lo é discrição

À escrivaninha. 19°C lá fora. Céu azul cinzento com grandes borrões de nuvens. Sinto muito frio. Minhas mãos estão congeladas. Vem, Primavera, por amor! Há algumas semanas, alterei o modo de iniciar o meu dia. Antes, pulava da cama e ia fazer barulho na cozinha, em busca de café. Agora, gosto de ficar em silêncio, … Ler mais

Por que escrevo no meu fabuloso diário de reflexões absolutamente pessoais?

À escrivaninha. 27°C lá fora. Céu nublado e uma brisa maravilhosa outonal. Sobre escrever reflexões em cadernos: mantenha um fabuloso diário de reflexões absolutamente pessoais. Não escrevo um diário. Encaro meu caderno como espaço de reflexão em que posso analisar meus sentimentos e pensamentos. E dizer para mim mesma o que não devo dizer às pessoas. Porque me … Ler mais

Esperando uma ideia para escrever

À escrivaninha. 24oC lá fora. Inverno delicioso, sem congelamento. Quem ama o frio, esquece-se de pessoas menos favorecida e moradores de rua. Amo calor, e esse inverno quentinho é bem-vindo. Estou sentada, esperando uma ideia me chamar. Não tenho impulso criativo todos os dias. Escrever sobre o quê? O exercício para despertar a criatividade e ideias … Ler mais