Ensinar literatura é ler literatura

À escrivaninha. 25°C lá fora. Tarde azul com vento frio de inverno levantando as cortinas de voal. Minhas pantufas de monstrinho estão molhadas, mas as meias e o casaquinho seguem firmes por aqui. Sigo escrevendo diariamente sobre livros e leitura. Confesso que esta sensação de postagens coletivas dos blogs, como fazíamos anos atrás, é maravilhosa. … Ler mais

Enigma de Capitu

À escrivaninha. 29°C lá fora. Céu continua azulíssimo e o clima está agradável. Mesmo assim, mantenho minhas pantufas rosa com cara de monstrinha, porque, do lado de dentro de minha janela, continua um frigorífico. No último clube de leitura do grupo de whatsapp mais supimpa (adoro essa palavra) do mundo, o grupo dos Valekers, conversamos sobre … Ler mais

Presente de aniversário

À escrivaninha. Tarde nublada. 26°C lá fora. O sol brinca de esconde-esconde e cede lugar à chuva. Hoje, há três anos, no feriado de São Sebastião, padroeira de minha Cidade Maravilhosa, nascia este Café à escrivaninha. Em seu aniversário o blog ganhou dois presentes. Novos projetos e novos assuntos No início, eu escrevia aqui sobre … Ler mais

Esconderijo perfeito

À escrivaninha. 19°C lá fora. Céu nublado, com um azul clarinho e nuvens carregadas, como um quadro através de minha janela. Choveu esta madrugada e continua chovendo agora. Os bem-te-vis disputam cantoria com outras vozes que não reconheço. Na newsletter matinal de hoje, a Vanessa Guedes conversa sobre a forma como levamos nossa voz pelos imensos … Ler mais

O que estamos fazendo de nossa vida

À escrivaninha. 28°C lá fora. Manhã abafada, com céu nublado e um mormaço estranho. Verão no Rio caminhando para o fim. O distanciamento social, nesta pandemia de Covid-19, não me livrou de sintomas – leves, sim, mas persistentes, Sinto-me grata e aliviada, por estar em casa, sem febre e sem complicações. Viva o SUS e … Ler mais

Dois anos de diversão e café

 À escrivaninha. 32°C lá fora! Sol e muito calor na cidade e em meu coração. Amo esta luz. O Café à escrivaninha fez aniversário anteontem e, como uma criança, ainda está cambaleando para andar sozinho. Escrever sobre a vida após a meia-idade tem me obrigado a refletir sobre as mudanças mentais, físicas e emocionais e em … Ler mais

Escrever em um diário e protegê-lo é discrição

À escrivaninha. 19°C lá fora. Céu azul cinzento com grandes borrões de nuvens. Sinto muito frio. Minhas mãos estão congeladas. Vem, Primavera, por amor! Há algumas semanas, alterei o modo de iniciar o meu dia. Antes, pulava da cama e ia fazer barulho na cozinha, em busca de café. Agora, gosto de ficar em silêncio, … Ler mais

Quero escrever sobre o que ilumina a mente e afaga meu coração

À escrivaninha. 28º lá fora. Céu acinzentado e encoberto. Sinto uma brisa fria outonal. Por mais de uma década, eu escrevi, em meu extinto blog, sobre o meu cansaço e o meu mau humor, paralelos ao meu amor e à minha dedicação à Educação. Escrevi, também, sobre a preocupação com o impacto de minhas atitudes na … Ler mais