Você vai me deixar falar?

À escrivaninha. 22°C lá fora. O céu está nublado, encoberto, cinzento. Quero meu azul de volta! Inexplicavelmente, sinto frio. Estive refletindo sobre se é fácil conviver comigo, agora que passei dos 60 anos. Eu penso que sim. Suponho que as minhas meninas podem discordar, mas, sou, sim, fácil de conviver. Preciso de bem pouco para viver e não gosto de conflitos. … Ler mais

Segredos para não se uma velha rabugenta

À escrivaninha. 19°C lá fora. Por que sinto tanto frio? Não quero me tornar a velha rabugenta, evitada por todos, por sempre estar reclamando de algo. A cada manhã, decido ser positiva e silenciosa e não me envolver com coisas alheias, que não me dizem respeito ou não precisam de minha intervenção. E falho miseravelmente. É … Ler mais

Como dizer “não” graciosamentel

À escrivaninha. 25°C lá fora. Manhã nublada de Carnaval. É muito comum pessoas idosas serem solicitadas a fazer as coisas para os filhos e netos. Em algumas ocasiões, amigos e parentes também as fazem de “meninos de recados” ou ajudantes. Algo que eles próprios poderiam fazer sozinhos. A necessidade de se sentir útil e amado, … Ler mais

Ser gentil em meio ao caos

À escrivaninha. 34°C lá fora. Previsão de tempestade, mas só vejo sol e calor. Ultimamente tenho pensado muito em bondade. Atos aleatórios de gentileza beneficiam tanto quem dá, como quem recebe. Acredito que os pequenos atos cotidianos de bondade nos tornam mais humanos. Dar e receber bondade cria momentos de felicidade que todos gostamos de sentir.  Quando … Ler mais