Vendo a vida passar

À escrivaninha.  28 º lá fora. O céu permanece nublado, esbranquiçado. Parou de chover. O sol primaveril apareceu, sobre o céu encoberto. No grupo de mulheres de que participo, discutíamos sobre envelhecimento saudável. Uma amiga querida citou-me como um exemplo de envelhecer com ternura e naturalidade. Refleti sobre isto e constatei que não tenho problemas típicos … Ler mais

Faça chuva ou faça sol

À escrivaninha. 28° lá fora. Céu enevoado e esbranquiçado. Uma brisa leve deliciosa levanta as cortinas. Nas últimas semanas, a chuva tem saudado as noites e as manhãs. Não tenho me levantado e saído para caminhar. Perdi as caminhadas das manhãs de segunda, como eu havia me disposto a fazer. Houve alguns dias em que não … Ler mais

Coloque a máscara de oxigênio primeiro

À escrivaninha, 35°C lá fora. Céu azul limpíssimo, porém nublado. Parece verão, mas estamos na primavera. Um hábito fundamental para preservar nossa saúde mental é semelhante ao que ouvimos nas companhias aéreas: ” Coloque sua própria máscara de oxigênio, antes de ajudar outras pessoas”. Uma das coisas importantes sobre o envelhecimento é sabermos quando colocar … Ler mais

Isolada, mas feliz

À escrivaninha. 21ºC lá fora, com sensação de 20ºC. Inverno despedindo-se. Minha amiga Tetê me disse, ontem, durante nossa conversa em vídeo, que eu preciso sair de casa para tomar sol, ou terei problemas. Quando a ouvi dizer esta última palavra, pensei que se referia ao fato de eu me isolar do convívio social. Imaginei, … Ler mais

Não temos grandes horas de alegria

À escrivaninha. 26°C lá fora. Finalmente, o clima esquentou, às vésperas da primavera. Adoro calor, mesmo no inverno. Estou tentando espairecer a cabeça, nestes dias de distanciamento social. Nos últimos tempos, procuro me concentrar nos raríssimos momentos preciosos e não espero grandes horas de alegria. Encontrar pequenos prazeres diários é como descobrir a fonte de relaxamento … Ler mais

Uma velha rabugenta

À escrivaninha. 19°C lá fora. Por que sinto tanto frio? Não quero me tornar a velha rabugenta, evitada por todos, por sempre estar reclamando de algo. A cada manhã, decido ser positiva e silenciosa e não me envolver com coisas alheias, que não me dizem respeito ou não precisam de minha intervenção. E falho miseravelmente. É … Ler mais

Sobre’viveremos’?

À escrivaninha. Lá fora, 27°C. Sol tímido de outono. Clima triste de distanciamento social. Minha amiga Claudia,  em sua live matinal, disse ontem: “A meta de 2020 é sobreviver a ele. É tentar nos mantermos saudáveis física e emocionalmente.” E nos perguntou o que acrescentamos a nosso cotidiano, que não fazíamos antes. Intensifiquei a leitura de livros e … Ler mais

Paz em meio ao caos

À escrivaninha. 24°C lá fora. Chove muito, desde ontem. Pessoas que desafiam o distanciamento imposto, recolhem-se das ruas. As minhas prioridades mudaram diante desta epidemia. Os meus planos e compromissos do dia a dia já não me parecem muito importantes. Especialmente, agora, em que recomendações sobre distanciamento social criam ansiedade, percebo que preciso me concentrar … Ler mais