Curtindo a natureza em meio à pandemia

À escrivaninha. 30°C lá fora. A primavera empurrando o inverno para trás. Gosto deste sol, deste céu azul, desta brisa. E já se passaram seis meses dentro de casa, nesta epidemia do vírus! Não consigo nem descrever como nosso humor tem estado ultimamente, por causa do confinamento forçado. Às vezes, pergunto-me se estamos em uma … Ler mais Curtindo a natureza em meio à pandemia

Viva muito e prospere

À escrivaninha. 19°C lá fora. As extremidades, dedos dos pés e das mãos estão geladas. Cariocas não gostam de dias nublados ou de frio. Brrrrr. Estou, há dois dias, treinando a saudação vulcana. Eu nunca consegui executá-la. Até agora! Em tempos de pandemia, em que a recomendação é evitar contato com as mãos, a fim de … Ler mais Viva muito e prospere

Reflexões à janela

Sentada à escrivaninha. 30ºC lá fora, com sensação de 31ºC, embora nublado. Inverno, no Rio, com calor. Tomando a segunda xícara de café, com rabanada. Estive pensando na música: “Já é Natal na Leader…”, ou melhor, na minha casa. Senti vontade de comer rabanadas, e as fiz. Essa é a melhor parte da vida de … Ler mais Reflexões à janela

Esperando uma ideia

À escrivaninha. 24oC lá fora. Inverno delicioso, sem congelamento. Quem ama o frio, esquece-se de pessoas menos favorecida e moradores de rua. Amo calor, e esse inverno quentinho é bem-vindo. Estou sentada, esperando uma ideia me chamar. Não tenho impulso criativo todos os dias. Escrever sobre o quê? O exercício para despertar a criatividade e ideias … Ler mais Esperando uma ideia

O poder do não-violento “não”

À escrivaninha. 24oC lá fora. Inverno fresquinho, com direito a céu de um azul radiante, salpicado com nuvens brancas. Sentada em minha cama, ouço a música que vem da sala. Terminei a leitura de Mansfield Park, da Austen. Assisti, novamente, ao filme “O Palácio das Ilusões”, de 1999, com Jonny Lee Miller e Frances O’Connor, … Ler mais O poder do não-violento “não”

Exercitar-se prazerosamente

À escrivaninha. 33°C lá fora. Inverno chegou fervendo. Tenho mantido uma rotina matinal de ginástica em casa, desde o início do isolamento social. Passei um tempo refletindo sobre como vinha me exercitando. Como tenho cumprido esta rotina durante a quarentena, parecia-me uma obrigação diária. Percebi que encarava este “dever” de me exercitar como uma tarefa … Ler mais Exercitar-se prazerosamente

Lugar de refúgio

Ultimamente, pareço gastar muito tempo tentando encher as longas horas do dia. Separo um momento matinal para me exercitar e me alongar, após o café da manhã. Depois de lidar com as tarefas domésticas, leio posts de blogs no Feedly, escrevo rascunhos de posts para o blog, leio livros de ficção científica, romances, suspenses e biografias. … Ler mais Lugar de refúgio

Vamos manter bons hábitos após o isolamento?

À escrivaninha. 26°C lá fora. Tarde nublada e quente, embora um vento teime em levantar as cortinas. O isolamento social parece estar mudando nossa maneira de viver e nossas prioridades. Temos mais tempo em casa e sentimos a necessidade de preenchê-lo com algo produtivo e reconfortante. Jardinagem, culinária, trabalhos manuais, exercícios físicos diários, lives de … Ler mais Vamos manter bons hábitos após o isolamento?

O sorriso é uma maneira de enviar abraços

À escrivaninha. 26°C lá fora. O sol brilha maravilhosamente e o céu está em um azul estonteante. Li esta declaração hoje: “Lembre-se, em nosso mundo social de distanciamento, seu sorriso é a maneira como você envia abraços! ” – Pamela Lutrell Embora eu esteja grata pela minha vida cotidianamente, essa gratidão foi intensificada, neste momento, em … Ler mais O sorriso é uma maneira de enviar abraços

Um projeto de felicidade

A ideia de felicidade, em nosso mundo contemporâneo, é de satisfação ou de um estado de bem-estar. Em nossa sociedade, difunde-se o conceito de que você pode ser capaz de gerar e gerir a sua própria felicidade. Talvez isso explique a busca desenfreada por bem-estar e satisfação consigo mesmo e com a vida. Eu sei … Ler mais Um projeto de felicidade