Resiliência ante as humilhações cotidianas

À escrivaninha. 16°C lá fora. Céu cinzento. Os dias têm sido frios e chuvosos, chegando a alguns dígitos abaixo de 15°C. Isto é incomum para o Rio. Ultrapassar a meia-idade trouxe-me a compreensão e a consciência de certas particularidades da pessoa idosa. Trouxe-me, em consequência, a capacidade de ser resiliente após algumas pequenas humilhações cotidianas. Trouxe-me, … Ler mais

Pensamentos ou sentimentos?

À escrivaninha. 18°C lá fora. Céu cinzento. Chove fraco desde cedo. Continuo usando meias e agasalho. Tenho refletido sobre o que é mais importante, conforme envelheço: meus pensamentos ou meus sentimentos? Esta é a questão mais interessante da vida. Pensamentos são importantes, mas, com o passar dos anos, podem não ser tão confiáveis, podem se … Ler mais

Apenas o céu como cobertura

À escrivaninha. 22ºC lá fora. Aqui dentro, sensação de muito frio. Resfriada. Inverno no Rio é coisa esquisita. Congelamos durante a madrugada e aquecemos durante o dia. Aqui estou, apreciando o silêncio ante cada tempestade diária. Consciente de que os anos estão passando. Sexagenária, em minha mente, ainda me sinto jovem. Entretanto, imagino que, para as … Ler mais

Por milhares de dias nesta Terra

À escrivaninha. 19ºC lá fora. Inverno chegou, oficial e literalmente, e não estou sabendo lidar com o frio. Hoje completo 23376 dias vividos na Terra. Sou grata por ter quem amo saudável, em tempos emocionalmente sombrios. Parafraseando Lya Luft, eu preciso fazer hoje o que desejo tanto, quero abraçar hoje as pessoas que amo. Tenho … Ler mais

O espelho nos lembra de que os anos estão passando

À escrivaninha. 21ºC lá fora. Céu encoberto, maravilhosamente azul, salpicado de nuvens. Um vento frio levanta as cortinas e me arrepia. Junho inicia frio e triste, marcando a chegada da metade do ano. E me lembrando de que também já ultrapassei a metade da vida. Chega um momento, em nossa caminhada, em que a idade … Ler mais

Cabeças prateadas e mãos franzidas revelam almas iluminadas pelo tempo

À escrivaninha. 24ºC lá fora. Um vento tão frio obriga-me agasalhos e meias. Após a meia-idade, calor e frio oscilam o tempo todo. Trocadilho infame… Ao longo de minha vida, conheci pessoas interessantes e imaginei que manteríamos a amizade para sempre. O tempo passou, nos separamos, perdemos o contato e a amizade se desfez. Há … Ler mais

Como tento encontrar estímulo para envelhecer mais positivamente?

À escrivaninha. Faz 30°C lá fora. Outono ameno, já que não sinto calor agora. Ultrapassar a meia-idade não me trouxe a tal sabedoria. Trouxe-me, antes, mais agudeza de espírito diante das situações. O que julgava relevante, anos atrás, já não tem tanta importância. A capacidade de me libertar de algo que me importunava é um … Ler mais