Como me tornei uma velhinha

À escrivaninha. 29°C lá fora. Céu azul, com um aspecto nublado. Calor o dia todo, e, agora, no fim da tarde, um solzinho tímido se arrisca a aparecer. Esta semana, oficialmente, tornei-me uma velhinha. Aos olhos dos outros, penso eu. Percebi, atônita, em vários episódios, nos últimos dias, que sou vista como uma velhinha. Notei … Ler mais

Resiliência ante as humilhações cotidianas

À escrivaninha. 16°C lá fora. Céu cinzento. Os dias têm sido frios e chuvosos, chegando a alguns dígitos abaixo de 15°C. Isto é incomum para o Rio. Ultrapassar a meia-idade trouxe-me a compreensão e a consciência de certas particularidades da pessoa idosa. Trouxe-me, em consequência, a capacidade de ser resiliente após algumas pequenas humilhações cotidianas. Trouxe-me, … Ler mais

Pensamentos ou sentimentos?

À escrivaninha. 18°C lá fora. Céu cinzento. Chove fraco desde cedo. Continuo usando meias e agasalho. Tenho refletido sobre o que é mais importante, conforme envelheço: meus pensamentos ou meus sentimentos? Esta é a questão mais interessante da vida. Pensamentos são importantes, mas, com o passar dos anos, podem não ser tão confiáveis, podem se … Ler mais

Apenas o céu como cobertura

À escrivaninha. 22ºC lá fora. Aqui dentro, sensação de muito frio. Resfriada. Inverno no Rio é coisa esquisita. Congelamos durante a madrugada e aquecemos durante o dia. Aqui estou, apreciando o silêncio ante cada tempestade diária. Consciente de que os anos estão passando. Sexagenária, em minha mente, ainda me sinto jovem. Entretanto, imagino que, para as … Ler mais

Coisas que aprendi em 1 ano de blog

À escrivaninha. 37°C lá fora! O “Hell” de Janeiro literalmente. Amo calor e sol. Não amo altas temperaturas. Sofremos as consequências das mãos humanas na natureza. O aniversário de um ano deste blog foi no dia 20 de janeiro! Hoje, faço uma reflexão para marcar esta ocasião, reunindo algumas coisas que aprendi ao longo deste … Ler mais

Lição que aprendi no ano velho de 2020

À escrivaninha. 31º C lá fora. Céu limpo, com um azul clarinho e nuvens, muitas nuvens. E um calor escaldante, com sensação térmica de 34°C, característico desta cidade. Primeira semana de janeiro, e não tenho planos ou metas definidas para o ano novo, diante da incerteza de uma vacina para a epidemia. Há, apenas, uma … Ler mais